#16 iniciativas ousadas de varejistas de alimentos mundo a fora que valem a pena conhecer

Reduzir o atendimento, a mão-de-obra, investir na tecnologia da loja e oferecer conveniência são apenas algumas tendências que os varejistas estão tentando capitalizar nos dias atuais. A maioria dos varejistas dar pequenos passos graduais e progressivos em direção a essas oportunidades, alguns porém optam por serem os primeiros a mergulhar de cabeça na inovação. Aqui estão alguns varejistas que oferecem intrigantes conquistas nas tendências mais proeminentes do setor.

1. A mercearia self service

Combinando valores de pequenas cidades, com uma pitada de tecnologia de ponta, o Farmhouse – Mercado de Fazendas em New Prague, MN nos EUA é um supermercado 24 horas, com uma abundância de produtos naturais, orgânicos e zero de custos trabalhistas. Como isso é possível? Você não encontrará na loja drones patrulhando os corredores ou sensores infravermelhos posicionados em toda a loja. Nada disso.

Farmhouse é um supermercado self service que opera com um sistema de assinatura inovador. Por US 99 ao ano, os mais de 200 compradores aprovados da loja podem acessar a loja com um cartão-chave especial, reunir seus produtos e pagar por meio de um balcão de auto pagamento. Apenas por segurança, a co-fundadora da empresa Kendra Rasmusson e seu marido, Paul, instalaram uma câmera com um feed de vídeo que podem acessar a qualquer momento – embora Rasmusson diga que o roubo de cheques (a loja recebe através cartão ou cheque) nunca aconteceu. O casal também pode monitorar os níveis de estoques e os dados do cartão-chave que lhes dizem quem entrou e saiu da loja.

“Uma das desvantagens de uma pequena cidade, as pessoas podem dizer, é que todos conhecem o seu negócio”, disse Rasmusson ao Food Dive. “Mas pensamos que isso poderia funcionar em nosso favor, fazendo com que as pessoas se preocupassem umas pelas outras e por uma empresa, se eles se sentiam parte dela”.

“Somos a loja natural e orgânica mais próxima dentro de 20 Km, e as pessoas realmente apreciam, que estamos trabalhando com fornecedores locais sempre que podemos”, disse Rasmusson.

Rasmusson, que supervisiona o mercado, reconheceu que é difícil criar tantos produtos locais com pessoal limitado. Mas mesmo assim, ela e seu marido encontraram uma solução eficiente: cada fornecedor obtém seu próprio cartão-chave também, para poder abastecer e organizar os seus produtos na loja, sem o acompanhamento de nenhum deles.

2. A super loja de alta tecnologia 

Kroger, Whole Foods, Costco e Wal-Mart são apenas alguns varejistas que fazem investimentos profundos em tecnologia de lojas. Mas nada que eles implementaram até agora, rivaliza com a experiência digital imersiva que um dos melhores supermercados da Itália, a Coop, mostrou recentemente.

Ambiciosamente chamado de “Supermercado do Futuro”, a loja de Milão possui telas de prateleiras interativas e sensores, que ajudam os compradores a ter todo tipo de informações sobre os produtos, que estão comprando. As telas de toque, anexadas a cada corredor, permitem aos clientes pesquisar os produtos e aprender tudo, desde receitas, alérgicos possíveis até a quantidade utilizada de gás carbônico consumida de um produto. Exibições em toda a loja mostram ofertas diárias e os produtos mais vendidos no dia, enquanto o aplicativo do telefone da loja se conecta à loja e permite que os clientes criem receitas, listas de produtos e outros extras. Há também, naturalmente, um robô que cuida da fabricação de suco.

A característica de sinalização da loja Coop, que começou como um protótipo em 2015 e inaugurada oficialmente em dezembro passado, é uma coleção de espelhos reflexivos pendurados sobre os displays de produtos, que acompanham os movimentos das mãos dos consumidores e exibem informações sobre o produto que estão prestes a selecionar.

As mentes atrás da loja, que, além de Coop Itália, incluem empresas de consultoria Accenture e designer Carlo Ratti, insistem que há uma visão básica do consumidor subjacente a todos os sinais e avisos de alta tecnologia.

“Todo produto tem uma história, que precisa ser contada”, disse Ratti, diretor da Carlo Ratti Associates e professor do Massachusetts Institute of Technology, em um comunicado. “Hoje, essa informação chega ao consumidor de forma fragmentada. Mas no futuro próximo, poderemos descobrir tudo o que há para saber sobre a maçã que estamos olhando: a árvore em que cresceu, o CO2 produzido, os tratamentos químicos que recebeu e sua jornada do campo até a prateleira do supermercado.”

3. A loja sem uma loja central

As vendas das lojas de varejo tradicionais podem estar em declínio, mas a maioria dos varejistas não sonharia em se livrar das seções de produtos expostos nas diversas prateleiras das loja. Não é assim, porém no The Marketplace no Guilford Food Center, onde os clientes compram no mesmo perímetro tudo, desde carne fresca até saladas feitas sob medida, hambúrgueres gourmet, sanduiches, café caseiro e outros alimentos preparados na hora e a maioria ainda podem consumi-los alie mesmo em confortáveis mesas distribuídas no meio da loja, exatamente no local, onde deveriam estar as gôndolas.

Aberto há dois anos, o The Marketplace assumiu um espaço anteriormente operado pela pequena Guilford, comerciante da cidade da CT, Guilford Food Center, que estava aberta desde a década de 1920. Ao invés de continuar a tradição de vender os produtos de supermercados em uma prateleira após à outra embalados, os novos proprietários, contrataram uma equipe de chefs para a loja, construíram estações culinárias e remodelaram a loja como destino de refeição. Quanto aos corredores do centro, a equipe eliminou e os substituiu por cadeiras e mesas.

“Nós essencialmente transformamos a mercearia em um café, onde podemos servir hambúrgueres gourmet, salgados, saladas e todo tipo de coisas”, disse Drew McLachlan, gerente de operações da loja, ao Food Dive.

Alguns dos antigos clientes da mercearia até protestaram contra o novo visual da loja. Mas, de acordo com McLachlan, mas apreciam o que ele chama de ofertas gourmet, com preços razoáveis. Para manter alguma continuidade, o The Marketplace manteve dois dos antigos proprietários da Guilford Food, que servem como conselheiros. O supermercado também manteve o departamento e pessoal de carnes original, juntamente com muitos dos clientes leais que vieram com ele. A loja inclui uma seleção limitada de produtos de supermercado, incluindo leite, ovos e condimentos.

Mclachlan disse que o formato da sua loja ajuda a se destacar de grandes cadeias na área. O empreendimento entretanto exige uma base de consumidores cada vez mais sofisticada e on-the-go. “Estamos elevando a ideia de comer em um mercado para comer em um café”, disse ele.

4. A loja de conveniência oversized

O ditado diz que tudo é maior no Texas. Mas mesmo pelos padrões Lone Star, as lojas de conveniência de Buc-ee’s são enormes. Média entre 5.000 e 7.000 metros quadrados – maior do que os supermercados mais tradicionais – Buc-ee’s tem todos os produtos de supermercados, de sorvetes, refrigerantes a sacos de pré-misturas de bolos, em grandes quantidades. .

“Parece apenas uma loja de conveniência, mas em vez de ter três 6 metros para exposição de carne, eles têm 60”, disse Jeff Lenard, vice-presidente de iniciativas estratégicas da National Association of Convenience Stores, ao Food Dive. “É o que você quiser vezes 10.”

Claro, todos esses pacotes de sacolas e sacos de batata são feitos para pequenas lojas e viagens rápidas. Então, por que Buc-ee’s é tão grande? Para iniciantes, os fundadores da empresa entendem o valor de ser uma loja destino. As famílias que viajam pelo Texas fazem questão de se deparar com lojas Buc-ee’s, onde, além de lanches e bebidas, eles também podem encontrar uma série de badulaques como tapetes coloridos, frigideiras em forma de Texas, camisetas tingidas e mascotes de castor Buc-ee’s para crianças. As lojas Buc-ee’s também possuem banheiros despojados que ganharam prêmios nacionais por sua limpeza e atraem milhares de clientes diariamente que passam nas rodovias ao lado das lojas.

O Buc-ee’s, que opera perto de 40 locais em todo o estado, também se destaca no serviço de alimentação, oferecendo uma grande variedade de sanduiches, sopas e saladas, juntamente com iguarias cheias de frutas conhecidas como kolaches – uma pastelaria checa popular no Texas.

“Nosso objetivo era mudar a experiência para o público viajante quando eles parassem e se tornássemos a parada de escolha”, disse o co-fundador Arch “Beaver” Aplin III em uma entrevista recente ao periódico Bon Appetit.

Este ano, a Buc-ee’s abrirá sua primeira loja na Louisiana, onde Aplin disse que quer servir cozinha local como o prato típico gumbo. A empresa também planeja construir uma lavagem de carro de 250 metros de comprimento – a maior do mundo, é claro – em sua loja em Katy, TX.

5. Amazon Go

Já imaginou entrar num supermercado, pegar tudo o que deseja e ir embora simplesmente? Calma, não estamos falando de contravenções: o Amazon Go é um novo conceito apresentado pela empresa de Jeff Bezos, a Amazon para mudar a forma como fazemos nossas compras do dia a dia: um estabelecimento sem caixas para pagamento, inteligente o bastante para saber o que você pegou e efetuar a cobrança no momento em que você deixa a loja.

A ideia por trás do Amazon Go, que já está em fase de testes é bem elegante e simples: você chega no supermercado, utiliza seu smartphone para autenticar sua entrada (com um QR Code no caso) e pronto, é tudo o que você precisa fazer. A partir daí você pode pegar tudo o que precisa ou deseja, o Amazon Go sozinho adiciona os itens ao seu carrinho virtual.

Em caso de arrependimento basta colocar no lugar e o item é removido. Você não precisa tirar seu smartphone do bolso ou da bolsa em momento algum.

Terminadas as compras, você novamente não precisa fazer nada: apenas sair da loja. Uma vez fora o Amazon Go finaliza a compra e efetua a cobrança diretamente na sua conta de usuário.

Como funciona? Segundo a empresa as filiais do Amazon Go contarão com câmeras e sensores de proximidade, além de outras formas de comunicação com seus dispositivos (NFC, RFID, Bluetooth LE) e tecnologias de deep learning (muito provavelmente com recursos de reconhecimento facial) e aprendizado de máquina, similar à tecnologia dos carros autônomos. Quanto mais operações realizadas mais preciso o sistema se torna, cometendo menos erros e se tornando mais eficaz e eficiente.

6. Loja com receita de pratos para você montar

Esta loja permiti que compradores compram kits de receita e ingredientes

Pantry é um novo tipo de supermercado que oferece aos clientes kits de receita pré-distribuídos para que eles possam fazer uma refeição perfeita em casa. Embora existam vários serviços de assinatura online que entregam kits de receita e ingredientes na sua porta, a Pantry espera trazer esse tipo de conceito para uma loja de varejo físico.

Ao contrário dos supermercados tradicionais, a Pantry irá concentrar cerca de 20 estações de receita separadas. Cada uma dessas estações contará com uma imagem do prato acabado, uma lista dos ingredientes necessários e um cartão de receita caseiro com instruções de cozimento. Todos os alimentos nessas estações serão pré-distribuídos, garantindo que os clientes não estejam comprando alimentos que só serão desperdiçados.

O objetivo de Pantry é atrair aqueles que gostam da ideia de serviços de assinatura de receita, mas querem ter mais flexibilidade em termos de refeições que podem fazer. Com uma seleção rotativa de 20 refeições diferentes, a Pantry oferece uma variedade de opções que atenderão a qualquer cliente.

7. Supermercado Infantil

O supermercado infantil em Moscou é projetado para crianças. O supermercado em Moscou é totalmente voltado para o público infantis. Localizado dentro de um shopping que é totalmente voltado para crianças, o Azbuka Vkusa Kid’s Store apresenta um caminho identificado por cores apenas para crianças que os levará a um caminho de descoberta através dos vários departamentos da loja.

O supermercado infantil exclusivo foi projetado pela agência holandesa Jos de Vries, que infundiu o espaço com uma sensação de irrisório e brincadeira que até mesmo os adultos certamente são afetados.

O espaço criativo faz um excelente trabalho de repensar completamente a experiência de compra e se concentra nas necessidades dos compradores que não estão incluídos em suas listas de compras; Ou seja, uma maneira de manter as crianças curiosas ocupadas com segurança durante todo o processo de compras.

8. Supermercado rústico

Este mercado moderno de Munique recorda o encanto do salão do mercado

Este animado mercado de Munique é uma reinterpretação magistral do mercado para a geração moderna. O espaço encantador é uma mistura intrigante de varejo e impressionantes ofertas culinárias que o tornam uma experiência excelente para o consumidor.

A apresentação única do produto oferecida pelas bancas de mercado contemporâneas possibilita uma experiência de consumidor encantadora, caracterizada por acessórios de madeira de carvalho e reforços de aço imponentes. O espaço também possui um nível de mezanino com assentos para que os clientes possam desfrutar de algumas de suas compras.

Este mercado de Munique certamente será influente em termos de design da mercearia, dada a progressão para experiências gastronômicas autênticas e o interesse por parte do consumidor em adquirir produtos artesanais de pequeno lote que enfatizam a qualidade.

9. Supermercado de produtos interativo

Se você já se perguntou o que poderia ser ter uma conversa com um tomate ou compartilhar uma risada com um monte de uvas, esse projeto de comida falante fornecerá algumas respostas satisfatórias. Os legumes parlamentares foram criados em colaboração entre o laboratório criativo Suda Lab e Hakuhodo I-studio e foram exibidos recentemente no stand Hakuhodo Prototyping The Future no SXSWI 2015. Com o objetivo de unir a conexão entre fazendeiros, produtores e compradores de supermercados, Legumes conversíveis envolve uma tecnologia ativada por toque que reproduz uma gravação da voz de um fazendeiro para reiterar a autenticidade e a honestidade para os produtos frescos cultivados.

Embora possa ser surpreendente que o brócolis e as maçãs comecem a falar com você na loja. Esta é uma questão inteligente para abordar a questão da rastreabilidade no mercado de alimentos do Japão à luz de numerosos escândalos. Ao estabelecer uma conexão direta com o agricultor responsável pelo crescimento de um item, esta é uma maneira natural de criar confiança com os compradores.

10. Supermercado de experiências

Com um design de varejo premiado, o Brothers Marketplace em Massachusetts é uma experiência de supermercado como nenhuma outra. Projetado para refletir um “ambiente de cidade natal”, o novo supermercado é, na verdade, duas antigas estruturas combinadas, fundindo os restos de um espaço de loja de departamentos e um restaurante.

O espaço inspirador se sente muito mais como um mercado de fazendeiros graças a uma parede de ervas, de onde os clientes podem cortar suas quantidades desejadas e vasilhas especiais que apresentam produtos de origem local acima de tudo.

A decoração para o supermercado ultramoderno é caracterizada por antiguidades, menus de quadro e esboços de frutas e vegetais de aparência vintage. Brothers Marketplace também possui um antigo sorvete de escola e um bar de fonte de refrigerante e assentos de madeira comuns, onde os consumidores podem sentar e degustar à vontade sorvetes e ou refrigerantes.

11. Supermercado dos Produtos Locais

Ferme En Ville é uma encarnação contemporânea do mercado tradicional das áreas rurais. A charmosa e colorida “fazenda” é projetada para se assemelhar a algo entre o mercado e o supermercado, encontrando um meio termo com stands de produtos de madeira minimalistas e lâminas cobrindo as paredes para dar uma estética fechada.

Projetado por Denis Capitan Architects, a ultramoderna Ferme En Ville poderia muito bem ser a experiência de compra de mercearias do futuro. Os acessórios em toda a loja relembram imagens de bancas de mercado e balcões de deli.

O fator definidor exclusivo da Ferme En Ville é seus produtos, que são todos cultivados localmente e artesanais, tornando o ciclo de vendas um curto circuito. Alguns dos produtos frescos disponíveis na Ferme En Ville incluem frutas, vegetais, carnes, conservas e queijo.

12. Supermercados da Comunidade

Com base em The Quadrangle, Woodstock, Oxfordshire, a Fundação Plunkett é uma organização que trabalha em todo o Reino Unido, a fim de apoiar as comunidades rurais na criação de empresas de propriedade da comunidade.

A fundação, que foi fundada em 1919, opera em várias arenas, incluindo empresas comunitárias de alimentos, empresas comunitárias rurais, lojas comunitárias e bares cooperativos. Do lado menos prático das coisas, eles organizam eventos, realizam pesquisas, atuam como consultoria e tentam influenciar as decisões políticas nacionais. A campanha Making Local Food Work, que foi financiada pelo Big Lottery Fund e terminou em junho do ano passado, foi uma parte bem sucedida e conhecida da Plunkett Foundation como um todo.

13. Supermercado Sustentável

Original Unverpackt pretende tornar-se o primeiro supermercado sem resíduos da Alemanha

O Original Unverpackt é um supermercado, criado por uma equipe de empresários em desenvolvimento, que visa tornar-se o primeiro supermercado livre de pacotes e livre de resíduos da Alemanha. O supermercado estará localizado no distrito Friedrichshain Kreuzberg de Berlim.

A Unverpackt original irá juntar alimentos provenientes de fornecedores locais como meio de reduzir os altos custos e poluição associados ao transporte de longa distância. Os produtos serão então vendidos em massa usando recipientes de gravidade, recipientes de cabeça para baixo equipados com alavancas que permitem aos usuários decidir exatamente quanto o produto deseja. Os clientes poderão trazer seus próprios recipientes para tirar o produto, podem pedir recipientes reutilizáveis ​​da loja ou podem usar sacos feitos de papel reciclado.

O supermercado irá fornecer produtos orgânicos e produtos de baixo custo.

14. Boutiques Culinárias Tradicionais

Romanian Flavors é um supermercado de Bucareste com estilo

Localizado em Bucareste, Romanian Flavors (Gusturi Romanesti) é um novo conceito de mercearia da Mega Image, um dos maiores varejistas da Romênia. Inspirado pelos pratos locais tradicionais e visando refletir uma infância rurais romena, o espaço de sensação artesanal possui motivos culturais específicos e painéis de madeira de faia recuperados.

O interior dos sabores da Romênia caracteriza-se pela reflexão das imagens tradicionais da arte popular nativas da região que visam inspirar memórias e sentimentos associados à infância. O espaço expansivo inclui uma garrafa de vinhos com três barris com diferentes variedades e também possui um quiosque de açougue e produtos locais frescos. O produto é comercializado em barris de madeira soltos, adicionando uma sensação casual ao espaço.

15. Supermercado de Conceito Narrativo

O supermercado de Meny conta a história da agricultura local

O supermercado Meny na Noruega é um conceito de mercearia genuinamente envolvente e interessante que é interativo e efeito em contar a história da marca. Criando uma oportunidade perfeita para educar os consumidores em produtos locais, o supermercado do mercado coloca a ênfase em ingredientes de alta qualidade, comunicando comida como estilo de vida.

Como muitas marcas de mercearias, o Meny Supermarket possui quiosques separados para cada produto, oferecendo muitas informações sobre os produtos e profissionais que oferecem pareceres de especialistas sempre que possível. O contador de peixe, por exemplo, é iluminado com guias ilustradas para os cortes e tipos de peixe disponíveis.

Além de ser um brilhante exemplo de transparência, o conceito replica a experiência do mercado público e, portanto, denota qualidade, frescor e acima de tudo realça a memória afetiva dos consumidores

16. Supermercado de Conceito Orgânico Total

“The Green Atrium” incorpora o tipo de estilo de vida que promove

Além de simplesmente armazenar suas prateleiras com produtos naturais, o Green Atrium, em Hong Kong, é um supermercado orgânico que mantém sua mentalidade sustentável no tecido de todo o setor de varejo.

Ao entrar na loja, os compradores estão imersos em um ambiente de bens naturais. As paredes e estantes do interior são revestidas com materiais como papelão reciclado, caixotes, bem como tábuas e bicicletas. Todos os detalhes de design na loja são pensativos, das estampas de animais na parede que aumentam a conscientização dos animais ameaçados de extinção, das instalações da “árvore da vida” e da “flor da vida”.

Para ajudar os outros a praticar o tipo de hábitos de vida que a loja prega, The Green Atrium.

Por: Sebastião Barroso Felix


Olá deixe seu comentário aqui