#Amazon faz a sua primeira entrega de pedido via drone

check-out-01
Assista o Vídeo do Curso Prático

A Amazon divulgou nesta quarta-feira (14) que fez na semana passada a sua primeira entrega de produtos via drone, levando uma caixa com uma unidade de seu gadget Fire TV e um pacote de pipocas.

A ação foi realizada em uma região rural na Inglaterra perto de Cambridge, em um vôo de drone que levou cerca de 13 minutos. A entrega foi feita de forma completamente autônoma, sem um piloto humano.

Um video divulgado pela empresa mostra o produto saindo de uma estação de envio usada pela empresa e aterrisando no quintal do cliente. De acordo com o Wall Street Journal, a entrega marca o inicio das operações do programa de drones da Amazon, que promete entregar encomendas em meia-hora ou menos.

A iniciativa foi aprovada no Reino Unido, depois de três anos de tratativas com meios de regulação. Entretanto, a expansão do serviço da Amazon será feita com cautela, começando em áreas menos populosas, com maior facilidade para a realização de testes, e gradualmente se estendendo para outras regiões. Caso a iniciativa vingue, a Amazon terá um ás na manga para competir com serviços como UPS e FedEx, assim como aumentará o controle de suas entregas.

Outro ponto positivo esperado pela gigante do e-commerce é a redução nos custos de suas entregas, que aumentaram 43% somente no terceiro semestre de 2016. Ainda assim, a companhia terá que lidar com diversas limitações e perigos com esta logística. Os drones atuais ainda não possuem uma grande autonomia de vôo, o que impossibilita trajetos longos para a entrega.

Além disso, existe o perigo dos drones serem derrubados interceptados por pessoal mal intencionadas. De qualquer forma, ao dar o pontapé inicial de seu projeto de drones na Inglaterra, a empresa poderá ter o exemplo que falta para vencer a resistência das agências reguladores nos Estados Unidos.

Para operar no Reino Unidos, entretanto, a Amazon teve que atender alguns requisitos. As entregas no país só serão realizadas durante o dia, quando as condições climáticas estiverem favoráveis. Além disso, os produtos não pesarão mais que três quilos.

Fonte: The Wall Street Journal

#O que preocupa o Mundo e o Brasil hoje 
#O futuro do varejo de alimentos e a volta do leiteiro

Olá deixe seu comentário aqui