#Da geração baby boomer, x, y e z: entenda cada uma delas

Classificar períodos da vida dos indivíduos – dentro do Brasil ou fora dele – não é uma tarefa fácil. Porém, existe um consenso mundial a respeito da existência de quatro gerações: Baby Boomers, X, Y (ou millennials) e Z.

Classificação brasileira das gerações

Baby Boomers – 1945 – 1964

Geração X – 1965 – 1984

Geração Y – 1985 – 1999

Geração Z – 2000 – Atual

Baby Boom (em tradução livre “Explosão de Bebês”) é uma definição genérica para crianças nascidas durante uma explosão demográfica. Dessa forma, quando define-se uma geração como baby boomer é necessário especificar a qual Baby Boom, ou explosão populacional, estamos nos referindo. Em geral, a atual definição de baby boomer refere-se as pessoas nascidas depois da Segunda Guerra Mundial, já que logo após a essa houve uma explosão populacional e aumento importante da natalidade, principalmente nos Estados Unidos. Nascidos entre 1943 e 1960, hoje são indivíduos que foram jovens durante as décadas de 60 e 70 e acompanharam de perto as mudanças culturais e sociais dessas duas décadas, como exemplo a música.

Geração X é uma expressão que se refere à geração nascida após o baby boom pós-Segunda Guerra Mundial. Embora não haja acordo em relação ao período que a expressão abrange, ela, geralmente, inclui as pessoas nascidas a partir do início dos anos 1960 até o final dos anos 1970, podendo alcançar o início dos anos 1980, sem contudo ultrapassar 1981. Como Fran Kick explica, não existe uma linha rígida a separar 31 de dezembro de um ano de 1 de janeiro do ano seguinte. Frequentemente, a mudança entre gerações ocorre ao longo de 3 a 5 anos, talvez mais, dependendo de para quem se pergunta.

Geração Y, também chamada geração do milênio ou geração da internet, o termo “millenial” foi criado pelo historiador e economista norte-americano Neil Howe nos anos 1990. Fazia menção à geração nascida a partir do início dos anos 80.

Essa geração desenvolveu-se numa época de grandes avanços tecnológicos e prosperidade econômica, e facilidade material, e efetivamente, em ambiente altamente urbanizado, imediatamente após a instauração do domínio da virtualidade como sistema de interação social e midiática, e em parte, no nível das relações de trabalho. Se a geração X foi concebida na transição para o novo mundo tecnológico, a geração Y foi a primeira verdadeiramente nascida neste meio, mesmo que incipiente.

Geração Z – comumente abreviado para Gen Z, também conhecida como iGenerationPlurais ou Centennials – é a definição sociológica para definir geração de pessoas nascidas da metade da década de 90 até o ano de 2010.

A teoria mais aceita por estudiosos é que essa geração surgiu como concepção para suceder a Geração Y, no final de 1982. Portanto é a geração que corresponde à idealização e nascimento da World Wide Web, criada em 1990 por Tim Berners-Lee (nascidos a partir de 1995) e no “boom” da criação de aparelhos tecnológicos (nascidos entre o fim de 1992 a 2010). A grande nuance dessa geração é zapear, tendo várias opções, entre canais de televisãointernetvídeo gametelefone e MP3 players.

As pessoas da Geração Z são conhecidas por serem nativas digitais, estando muito familiarizadas com a World Wide Webcompartilhamento de arquivostelefones móveis, não apenas acessando a internet de suas casas, e sim também pelo celular, ou seja, extremamente conectadas à rede.

A grande dificuldade das empresas hoje é saber lidar com os conflitos das diferentes gerações no ambiente de trabalho, e como fazer para tirar o máximo de produtividade de cada uma das pessoas das diferentes gerações. Por se tratar de gerações com perfis de comportamento diferentes entre elas é natural a existência de interesses diferentes e por consequência a geração de conflitos.

Por: Sebastião Barroso Felix


Olá deixe seu comentário aqui