#Lojista, cuidado com os Shopping Centers

Em 2.015 os shoppings fecharam o ano com 139.738 lojas. No final de 2.016 haviam em todo o Brasil 121.638 lojas em shoppings. No último levantamento feito em maio de 2.017 pela ABRASCE – Associação Brasileira de Shoppings Centers, as lojas somavam 99.990, mesmo considerando que em 2.016 foram inaugurados dezenove novos shopping em todo o País.

Se comprarmos os números de hoje com os de 2.015 podemos concluir que 39.748 lojas deixaram os shoppings centers nos últimos dois anos. Segundo o ABRASCE até o final de 2.017 deve abrir no País mais 18 empreendimentos, totalizando 578 Shopping no Brasil.

O Brasil ainda apresenta a maior taxa de ocupação em shopping no mundo, porém nos últimos três anos as coisas vem mudando, e o que era quase sinônimo de sucesso: estar com uma loja em um shopping center, passou a representar para alguns, a maior dor de cabeça.

Uma análise mais apurada indica que algo pode estar errado. Em dez anos, saímos de 351 shoppings centers para 558, número do final de 2016. Ou seja, em apenas uma década abriram as portas 207 novos shoppings centers, uma média de quase 21 empreendimentos por ano. Um crescimento no período de quase 60%.

Em alguns países do mundo, mas notadamente nos Estados Unidos, o número de shoppings centers vem caindo no últimos anos. Segundo levantamento feito pelo Greenstreet Advisors, desde 2010 cerca de 25 shoppings centers nos Estados Unidos, fecharam suas portas. E a previsão de muitos analistas é que cerca de 400 dos 1.100 shoppings existentes no país correm o risco de fecharem nos próximos anos. E mais, daqueles que permanecerem, a previsão é que cerca de 250 irão prosperar, enquanto o restante irão continuar a luta.

Essa mudança de curva no crescimento dos shoppings mundo afora se dá por “enes” fatores, contudo na prática, o que está acontecendo é um movimento de grandes players que sempre tiveram os shopping centers como ponto certo para colocar suas lojas, agora estão reavaliando essa estratégia e partindo para outras alternativas consideradas de custo menor. Com a crise vivida em muitos países esse movimento se ampliou e as empresas ao avaliarem o fechamento de uma loja, acabam optando por aquelas de maior custo, o que chega nas localizadas nos shoppings centers.

Por outro lado o número de shopping abertos nos últimos anos e outros tantos ainda em construção. Estima-se que exista hoje no Brasil cerca de 50 shoppings centers em construção. Vai fazer com que mais situações inusitadas como a que ocorreu m Sorocaba-SP aconteçam. Nos últimos cinco anos, a cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo, ganhou cinco novos shopping centers com 1.120 lojas para atender os 630 mil moradores locais e outros 1,5 milhão do entorno. A cidade, que até final de 2012 tinha apenas três shoppings centers, passou a contar com oito empreendimentos e ocupar terceira posição no Estado em número de empreendimentos. O fato é que uma reportagem recente do americano “The Wall Street Journal” referiu-se a Sorocaba como “a cidade dos shoppings fantasmas”, em função do número de lojas fechadas nesses estabelecimentos.

Se os números não forem tão alarmantes como o esperado, pelo menos uma coisa, o varejista pode acreditar: o investimento em lojas localizadas em shopping que outrora diminuía o risco do empreendimento, agora pode representar justamente o contrário, o seja, o aumento do risco do investimento, portanto muito cuidado ao tomar a decisão de investir em uma loja em shopping center.

Por: Sebastião Barroso Felix


Olá deixe seu comentário aqui