#O que preocupa o Mundo e o Brasil hoje 

dsc01147

 

A pesquisa Global @dvisor que é realizada mensalmente em 25 países ao redor do mundo, através do sistema online Painel Ipsos, em países como Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Hungria, Índia, Israel, Itália, Japão, México, Peru, Polônia, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Turquia e Estados Unidos da América, apresenta dados interessantes sobre o que preocupa o Mundo e o Brasil hoje.

A última pesquisa realizada entre 26 de agosto e 09 de setembro de 2016, com uma amostra internacional de 18.014 adultos com idades entre 18-64 anos, através do Painel online Ipsos, traz dados pra lá de preocupantes.

Na pesquisa a ponderação foi utilizada para equilibrar a demografia e garantir que a composição da amostra refletisse a da população adulta de acordo com os dados mais recentes do censo de cada país. Com uma margem estimada de erro de +/-3,1 pontos percentuais para os resultados.

Em 16 dos 25 países pesquisados a penetração da Internet é suficientemente alta para as amostras serem representativas da população geral dentro das faixas etárias abrangidas: Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, França, Alemanha, Hungria, Israel, Itália, Japão, Polônia, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Brasil, China, Índia, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul e Turquia têm níveis mais baixos de penetração da Internet e assim sendo, estas amostras não devem ser considerada nacionalmente representativa, e em vez disso ser consideradas representativa da população conectada desta nações.

Comparação entre os países em relação a direção certa/rumo errado

Para 62% e 38% das pessoas dos países pesquisados, seu país, está no rumo errado/direção certa respectivamente. Essa é a média global para essa questão. A melhor performance nesse quesito ficou com a china 10% e 90% respectivamente para rumo errado e direção certa. A pior performance por sua vez, ficou com a França, 88% e 12% respectivamente para rumo errado/direção certa.

O Brasil apresentou índices quase contrários os da china, 86% e 14% respectivamente para rumo errado e direção certa. Dos países pesquisados, ficamos atrás somente do México e da França, ou seja ficamos no anti penúltimo lugar. Fomos piores, do que países como: África do Sul, Argentina e Peru. Aliás o Peru, aparece na pesquisa como o quinto melhor desempenho no quesito rumo errado/direção certa.

As 10 maiores preocupações do Mundo

A pesquisa levantou quais eram, as maiores preocupações do mundo e dos países hoje. Foram elencadas 17 grandes preocupações das pessoas em seus países. De acordo com a pesquisa, as 10 maiores preocupações do mundo hoje, são:

Desemprego – 38%

Corrupção Política & Financeira – 33%

Pobreza & Desigualdade Social – 33%

Criminalidade & Violência – 30%

Saúde – 22%

Terrorismo – 21%

Educação – 19%

Impostos – 16%

Controle de Imigração – 14%

Decadência Moral – 14%

Já para os brasileiros, as 10 maiores preocupações, são:

Saúde – 50%

Criminalidade & Violência – 48%

Corrupção Política/Financeira – 45%

Desemprego – 43%

Educação – 30%

Impostos – 21%

Pobreza & Desigualdade Social – 21%

Inflação – 16%

Decadência Moral – 6%

Ameaças contra o Meio-Ambiente – 5%

Quando a abordagem das questões, que mais preocupam as pessoas do mundo inteiro, foram colocadas na perspectiva de longo prazo, com a maior importância e relevância, tivemos os seguintes resultados:

Desemprego – 38%

Corrupção Política/Financeira – 33%

Pobreza& Desigualdade Social – 33%

Criminalidade& Violência – 30%

Saúde – 22%

Já para os brasileiros as questões mais preocupantes no longo prazo são:

Saúde – 50%

Criminalidade& Violência – 48%

Corrupção Política & Financeira – 45%

Desemprego – 43%

Educação – 30%

Cabe aqui uma reflexão: o que queremos desse país? E o que estamos fazendo para isso? A resposta fica com cada um de nós.

Questões como a saúde, a criminalidade, a corrupção, o desemprego e a educação não dizem respeito somente aos governantes, mas sim a cada cidadão, a cada pessoa honrada, a cada pai de família. Todos, de alguma forma, podem corroborar para essas questões, tanto para melhorar como para piorá-las. A decisão é sua, portanto não basta apenas reclamar. Para mudar e melhorar é preciso cada um fazer sua parte. Pense nisso, antes de achar que a responsabilidade sobre isso é dos outros. Cada local, cada cidade, cada país têm o povo que merece. Todo o poder de mudanças está nas mãos de cada um de nós.

Por: Sebastião Barroso Felix

#Dicas para promoções de vendas
#Amazon faz a sua primeira entrega de pedido via drone

Olá deixe seu comentário aqui