#Seis dicas para controlar a ansiedade

Assista o vídeo Personal Consulting Online

A ansiedade, angústia, medo, insegurança, timidez são todos parentes próximos, frutos de uma mesma árvore. A ansiedade se revela por uma pressa, uma ânsia para o movimento, uma inquietação interior, uma aflição, para que aquilo que estiver acontecendo acabe logo. A ansiedade é um estado caracterizado por medo, apreensão, mal-estar, desconforto, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo e, muito frequentemente, pela sensação de que algo desagradável está para acontecer. Existem algumas alternativas naturais que podem nos ajudar a controlar a ansiedade.

A ansiedade é caracterizada como um desejo exagerado para que algo aconteça, como se esse algo fosse muito bom, gostoso e agradável. A mente ansiosa, de uma forma mentirosa, promete que quando acabarmos aquilo que nos gera ansiedade, tudo ficará tranquilo, ficaremos sossegados, viveremos a glória ou não correremos mais perigo. Porém a verdade é que pois a ansiedade vicia e, quanto mais pressa temos, mais falta sentimos dela. A mente ansiosa se habitua com a pressa e passa a precisar dela. E nós, reles mortais, ficamos aprisionados a ela, sempre ansiosos, querendo acabar, chegar lá e percebendo (impacientes e impotentes) que sempre há mais para se fazer.

Primeiro é preciso entender que a ansiedade é uma dinâmica normal, digamos existencial, instintiva, enquanto não é exagerada. A ansiedade corresponde a excitação elétrica dos neurônios e a necessidade de descarregá-la. Ela normalmente é desencadeada quando a pessoa entra em contato com situações novas e desconhecidas, ou quando a situação contém alto valor afetivo ou de sobrevivência. Para poder neutralizar a ansiedade em exagero ou desequilíbrio, o primeiro passo é identificá-la. O corpo fica tenso, existe uma necessidade de se movimentar fisicamente, a respiração fica mais acelerada, a expiração ineficiente e o pensamento fica agitado.

Diminuir a ansiedade com a respiração A primeira providência é focar na respiração. A frequência respiratória precisa ser diminuída. Inspirar lentamente e encher os pulmões em mais ou menos 75%. Em seguida deve-se expirar e tirar todo o ar do pulmão. A respiração tem a capacidade de controlar a vida: o corpo e a mente. Na verdade a respiração é a maior fonte de nutrição e harmonização das nossas emoções. Este tipo de exercício deve ser feito por pelo menos 10 minutos e deve-se tentar manter a cabeça vazia. Os pensamentos precisam sair da mente junto com o ar expirado.

Diminua a ansiedade com a meditação e o relaxamento A ansiedade é desencadeada pelas preocupações. Uma incerteza que desperta o pessimismo e a sensação de que algo muito ruim vai acontecer. E que é preciso fazer algo para se evitar o pior, para só assim atingir as metas e objetivos. Esta é a hora de parar: quanto maior a pressa para atingir determinado objetivo, maior a ansiedade. Portanto esvazie a cabeça quando estiver ansioso e confie. “Mente acelerada é mente desequilibrada” (Isaac Efraim). Diminua a ansiedade através da concentração Para sairmos destes altos e baixos, tão desgastantes e improdutivos da ansiedade, a grande saída é o concentração. Ao nos concentrarmos em algo totalmente diferente daquilo que gerou a ansiedade, outros pensamentos diferentes começam a encher nossa mente. É simplesmente uma troca de pensamentos ruins por outros diferentes. Mantenha pensamentos positivos e evite situações que remetam a pensamentos negativos ou autodestrutivos.

Diminua a ansiedade com exercícios físicos Praticar exercícios físicos ajuda a lidar com estados de ansiedade porque eleva a produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer. Caminhar três vezes por semana, por pelo menos meia hora, ajuda a melhorar a ansiedade. O momento da caminhada, além de ser um exercício para o corpo, também pode ser aproveitado para trabalhar a mente, sob a forma da meditação.

Diminua o estresse para eliminar a ansiedade As pessoas com tendência a ansiedade precisam reduzir o seu estresse diário. Mudar as rotinas e a forma do trabalho que gera estresse. Sessões de massagem e acupuntura regulares, além de ioga e meditação ajudam. A ioga também é muito recomendada pois oferece a possibilidade de aprender a controlar sua mente e seu corpo.

Respeite suas limitações É muito importante para evitar o estresse e automaticamente a ansiedade vir á tona que todos nós saibamos nossas limitações. Não precisamos achar que devemos ser capazes de saber ou fazer tudo. Não precisamos ser tão duros com nós mesmos. Não podemos cobrar tanto de nossos atos e ações. Identifique o que causa ansiedade ou tristeza e mantenha-os longe. Valorize e viva o presente. Se sua ansiedade é causada pelo passado, nada poderá ser feito para mudá-lo e, se for relacionada ao futuro, poderá te impedir de viver o presente. Dedique-se a alguma atividade no tempo presente e mantenha sua mente focada neste objetivo, evite distrações e, principalmente, as situações que podem causar ansiedade. Fazendo isso, estará eliminado a ansiedade da sua vida e com certeza será mais feliz.

Por: Sebastião Barroso Felix

#O que ainda existe para falar de motivação
#O poder do fracasso – Introdução

Olá deixe seu comentário aqui