#Um ano para esquecer

Para CNC, comércio brasileiro teve pior ano da história

Segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o comércio varejista brasileiro teve o pior ano da sua história em 2016, batendo recordes de fechamento de lojas, de demissões e de queda nas vendas. Cerca de 108,7 mil lojas formais encerraram as atividades no País e 182 mil trabalhadores foram demitidos.

Assista o Vídeo

O ano superou os resultados negativos de 2015 tanto na quantidade de lojas desativadas como em vagas fechadas. Em dois anos, o comércio encolheu em mais de 200 mil lojas e quase 360 mil empregos diretos, conclui a pesquisa.

Na contramão desse resultado, o comércio eletrônico, registrou crescimento de vendas e segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) em 2017, o e-commerce nacional deve crescer 12% em relação a 2016 e faturar R$ 59,9 bilhões. A associação estima que o ano deve registrar mais de 200 milhões de pedidos nas lojas virtuais. O setor mais promissor em 2017, segundo a ABComm, é o de peças automotivas. De acordo com o Sindipeças, o setor faturou mais de R$ 60 bilhões no ano passado e cresceu 75% no comércio eletrônico nos primeiros seis meses de 2016, segundo dados do Webshoppers-Ebit.

Por: Redação


Olá deixe seu comentário aqui